Terça-feira, 9 de Janeiro de 2007

Ilha

Esta ilha que há em mim
E que em ilha me transforma
Perdida num mar sem fim
Perdida dentro de mim
Tem da minha ilha a forma

Esta lava incandescente
Derramada no meu peito
Faz de mim um ser diferente
Tenho do mar a semente
Da saudade tenho o jeito

Trago no corpo a mornaça
Das brumas e nevoeiros
Há uma nuvem que ameaça
Desfazer-se em aguaceiros
Nestes meus olhos de garça

Neste bêco sem saída
Onde o meu coração mora
Oiço sons da despedida
Vejo sinais de partida
Mas teimo em não ir embora

sinto-me:
tags: ,

publicado por picarota310172 às 12:18
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Lira a 9 de Janeiro de 2007 às 15:24
Minha pedrinha, sinto-te hoje tão nostalgica, mas sei que essa ilha que mora em ti te levará no rumo certo, de encontro ao sol, que mesmo nos dias em que as nuvens anunciam aguaceiros, insiste em brilhar; como que para nos dar a entender que na vida só não vale desistir, de resto tudo vale a pena. E eu sei que a tua alma é do tamanho desta nossa Ilha Maior.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 17 seguidores

.tags

. todas as tags

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.arquivos

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006