Terça-feira, 6 de Março de 2007

Experiência de vida...

 

A experiência é uma coisa muito interessante. É servindo-nos dela que aprendemos grande parte daquilo que sabemos; por ela orientamos, muitas vezes, os nossos passos; com ela evitamos a repetição de dissabores e procuramos aquilo que já sabemos ser bom. A experiência poderia servir para que a nossa vida fosse muito mais previsível e controlável, mais cómoda e segura, livre de problemas.

Uma maçada, no fundo...

Felizmente, a natureza possui aspectos desconcertantes que têm o condão de permitir que, apesar de existir a experiência, a nossa vida seja em cada um dos seus momentos uma aventura.

Um deles é que a experiência que adquirimos numa fase da nossa vida não nos serve de nada quando chegamos à fase seguinte. Assim, terminada a infância, aquilo que nela aprendemos de pouco nos vem a servir na adolescência, pois ali tudo se torna novo e estranho.

Na maturidade tudo se transforma mais uma vez. São outras as cores daquilo que nos rodeia, os desafios são diferentes; temos novas capacidades, que estreamos como quem utiliza um brinquedo novo.

Depois, caem as folhas, arrefece o sangue e tudo é de novo estranho. Mas de uma estranheza diferente, desconhecida.

E envelhecer é outra aventura. Quando lá chegamos não fazemos ideia do que nos espera.

E a morte... Como ter experiência da morte? Se nas fases anteriores ainda nos podemos socorrer da experiência de outras pessoas, neste caso ninguém nos pode ajudar. A morte é a grande e definitiva aventura.

Apesar da experiência que vamos adquirindo, chegamos, a cada uma das nossas épocas, inexperientes e inseguros como meninos.

A falta de memória também contribui para tornar esta nossa vida mais divertida. Como os pais já não se lembram muito bem de como eram quando eram crianças, educar os filhos transforma-se numa emocionante aventura, cheia de novidades diárias.

A vida, na sua magnífica diversidade, vai-nos oferecendo constantemente novas situações, para as quais nunca estamos verdadeiramente preparados. Algumas são duras: um fracasso grande, uma doença que veio para ficar, a morte de alguém que nos faz falta...

Estas limitações da experiência forçam-nos a crescer continuamente; mantêm-nos tensos, esforçados. Permitem-nos ter constantemente objectivos diferentes. Dão colorido à nossa vida. É assim que nos podemos manter de algum modo jovens em qualquer idade. Quem programou este jogo da vida fê-lo de forma a que ele tivesse sempre interesse. Subimos de nível, saltamos do material para o espiritual, varia o grau de dificuldade, mudam os adversários e o ambiente - como nos jogos electrónicos...

Não somos poupados a sofrimentos, mas é-nos dada a possibilidade de reagir e continuar a avançar. Se temos saudade do que ficou atrás, também nos é permitido sonhar com o que está adiante. Se conservamos o sabor de derrotas que tivemos, também planeamos a vitória que se segue.

No jogo da vida, as derrotas deixam marcas, as feridas fazem mesmo doer, muitas vezes não recuperamos aquilo que perdemos. Estamos ancorados à realidade e, por isso, para nos divertirmos, para nos sentirmos como aventureiros no meio de tudo isto, temos necessidade de coragem. E de não calarmos aquilo que dentro de nós nos chama a um sonho, clama por aventura, pede para fazermos com a vida qualquer coisa que seja grande.

Poderíamos dar ouvidos ao medíocre que quer instalar-se em nós. E evitar, por medo e preguiça, as dificuldades, as complicações, o sonho. Mas "evitar o perigo não é, a longo prazo, tão seguro quanto expor-se ao perigo. A vida é uma aventura ousada ou, então, não é nada". Quem disse isto foi Helen Keller, a menina cega, surda e muda que veio a ser pedagoga e escritora.

A mediocridade tira toda a graça e todo o sal ao tempo que passamos aqui.

(Paulo Geraldo)

sinto-me:
tags: ,

publicado por picarota310172 às 11:40
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De sara fernades a 6 de Março de 2007 às 12:19
A diferença entre a nossa vida e um jogo electrónico, é que no jogo existem várias vidas... e nós, só temos uma vida!!!! Por isso, resta-nos vivê-la e aproveitá-la!! Sem medos e sem receios, porque ela passa rápido... Por isso gosto bastante desta frase: "A vida é uma peça de teatro. Dá o máximo no teu espéctaculo, antes que a peça acabe e o pano se feche sem palmas...."
Beijinhos.


De picarota310172 a 6 de Março de 2007 às 20:33
"All world's a stage, and all men and women merely players"...é Shakespear, e é exactamente isto que nés somos, tal como tu dizes.
Beijinhos.


De CACAfonso a 6 de Março de 2007 às 17:46
Olá Picarota!! Agradeço desde já a tua visita ao meu "espaço"!! Concordo com este Texto imbuído de grandes verdades!! Creio ke a(o) visitante anterior a mim citou Chaplin, uma frase, a qual, também gosto bastante!! Bom Post este!! Gostei bastante!! Beijocas...Carlos.


De picarota310172 a 6 de Março de 2007 às 20:34
Obrigado, eu tb gostei!
Jokas


De JP a 7 de Março de 2007 às 19:04
A vida... ai a vida... o que podemos dizer da vida...
nada. Vamos mas é vivê-la...

Post muito bonito. :)



De JP a 7 de Março de 2007 às 19:05

Muito Bonito


(... e mais nada)



De picarota310172 a 8 de Março de 2007 às 18:11
E mai nada!!!


De sonhador a 8 de Março de 2007 às 15:23
Olá amiguinha!

só pra te desejar um dia internacional da mulher feliz,com muita paz, e amor!

enorme beijinho!

sonho


De picarota310172 a 8 de Março de 2007 às 18:12
Muito obrigado amigo.
Beijinho


De luisfrancisco3@sapo.pt a 3 de Maio de 2007 às 11:30
Olá, passei aqui pelo teu blog nem sei porquê nem como, sei apenas que quando dei conta, estava neste teu espaço maravilhoso que me fez sonhar..........por momentos consegui alcançar o arco-íris.
Queria apenas felicitar-te pelo fantástico blog que tens, isto sim é um blog e se me for permitido e sem qualquer abuso deixo aqui de uma forma virtual um beijinho do tamanho de Jupíter com sabor a baunilha
.Luis Santos


De Ana a 19 de Janeiro de 2008 às 23:27
Bela escolha de texto. Também sou apreciadora dos textos do escritor Paulo Geraldo. Há mais em http://cidadela.com.sapo.pt/prosa.htm

Beijinhos

Ana


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 17 seguidores

.tags

. todas as tags

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.arquivos

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006