Sexta-feira, 10 de Novembro de 2006

Acreditar

Em quê?

Anjos? Demónios?

Acreditar no destino ou no simples desenrolar da vida?

Acreditar que somos nós que traçamos os nossos passos ou que eles estão traçados à partida?

Incógnitamente inconclusivo...

A certa altura pensei ser dona do meu próprio destino.

Era jovem, rebelde, fazia simplesmente o que me vinha à cabeça.

Depois, arduamente, percebi que nem sempre pode ser como queremos ou como sonhamos.

Existe alguma coisa que nos coordena...será?!

Estaremos nós predestinados a um certo e determinado tipo de coisas, de imediato, assim que nascemos?

Os acontecimentos que determinam a nossa vida...serão premeditados? Ou simplesmente fruto da nossa inconsequência?

Travei longas batalhas contra o meu destino...atravessei mares, galguei montanhas, sobrevivi a violentas tempestades...e cheguei aqui!

E aqui é hoje, neste tempo e nesta memória...tempo de mudanças, de lembranças...tempo de querer, de poder, de desejar ir além do ser e do estar...

Olho para trás e vejo uma longa e sinuosa estrada, sucalcos e vinhedos ultrapassados, muros derrubados e paredes erguidas com suor e cansaço...

Lágrimas...de tristeza e de alegria.

Risos...de desdém ou de vitória, de conquista ou de derrota ignóbil de quem perde mas sempre alcança...

Sou alguém que quis e procurou ter.

Acreditei que um dia poderia alcançar...e lutei! Lutei com todas as minhas forças para estar lá, além, naquele tempo e naquele espaço onde se ri e se canta, se festeja e se abraça...

Sei que alguém, em algum tempo ou algum espaço, pensa assim e me acredita.

Difícil...tudo tem sido difícil.

O ontem, o hoje...o amanhã?!

As coisas e as pessoas em conluio para que nada seja fácil...nada nunca é fácill!

Luta após luta, batalha após batalha...conquistei terreno, aos poucos, lenta e graciosamente...

E hoje, estou aqui...

Não tenho muito, mas sou eu!!

Uma pessoa melhor, fruto das amarguras de uma vida difícil e dominadora.

Tenho tanto...e no entanto, tão pouco!

Olho ao meu redor, e sinto-me previligiada.

Quantos dariam a vida para ter isto que tenho?

Tantos...tantos.

Quando era menina, (sonhadora!) costumava olhar o céu e pedir...queria ser bailarina!

Tinha uns sapatinhos de sola de madeira (umas socas!) e punha-me em bicos de pés...fazia piruetas e dançava ao som de uma música que ninguém ouvia senão eu...

Um dia fui a casa de uma vizinha com a minha mãe (a vizinha era costureira e a minha mãe queria fazer-me um vestidinho para o Natal...). A vizinha tinha uma cadela, a Chincha!

Maldito bicho (que Deus me perdoe porque eu até gosto muito de cães), fez com que o meu sonho caísse por terra.

Chegámos lá e eu levava as minhas socas de sola de madeira (éramos inseparáveis!).

E qual menina sonhadora, e para que a vizinha costureira pudesse admirar as minhas habilidades, pus-me em bicos de pés a fazer as piruetas tão bem ensaiadas a pensar no meu primeiro espectáculo em público!

E não é que pisei o rabo da desgraçada da cadela?!

Pois foi...Mordeu-me, com todos os seus dentes!

Achei um desaforo e um insulto ao meu talento...

Não sei bem porquê, mas a partir daquele dia, já não me apetecia tanto ser bailarina.

Depois quis ser outra coisa, já não me lembro bem o quê...

E durante o percurso da minha ainda jovem vida, tenho encarnado vários papéis diferentes.

Alguns deles desempenhados com a maior performance, outros com menor veemência, mas em suma devo ter feito um bom trabalho...

Trouxe ao mundo duas lindas filhas, uma com idade suficiente para saber que tem um sonho e que o quer seguir, e outra que só agora começou a dar os primeiros passos...mas são passos firmes e decididos.

Tenho poucos amigos, mas os que tenho são-me leais e confortadores...não me abandonarão em alturas difíceis e as fáceis são partilhadas em conjunto.

Tenho alguém ao meu lado que me compreende e me apoia como ninguém...

Acredito...que sou previligiada!

Não concretizei todos os meus sonhos...mas ainda não morri!

Estou viva!! Sou forte!! Tenho amor!! Tenho amigos!!

Querer mais?!

Queremos sempre mais...

E o importante é acreditar!

Tudo é possível, tudo se consegue, tudo se alcança...

Basta acreditar!

Um dia acreditei que seria completa...

Ainda não o consegui...mas ACREDITO que estou no bom caminho!

Bem hajam...  

 

sinto-me:
música: I believe I can fly
tags: ,

publicado por picarota310172 às 00:33
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De amadorm a 10 de Novembro de 2006 às 11:38
Esta é a Luz dos meu olhos...
É esta a Luz que ilumina todos os paços que dou, dia a dia...
Esta é a Luz que ilumina o rosto das minha filhas...
Esta é a Luz que me aquece o coração...
Esta é a Luz que dá cor ao meu mundo...
Esta é a Luz que sempre procurei no fundo do tunel...
Esta é a Luz que me tira do escuro...
Esta é a Luz... meu Sol...
Esta é a minha Luz.

Amo-te!
Teu, Marco.


De Denise a 10 de Novembro de 2006 às 21:01
Fogo, gostei tanto deste texto. Ai, a Chincha!=p

Obrigado por me mencionares, e sim, vou lutar pelo meu sonho, e sei q posso contar com o teu apoio.

Esse livro p quando é?

Amo-te Mãe


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 17 seguidores

.tags

. todas as tags

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.arquivos

. Janeiro 2008

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006